quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Sobre o S.O.S. Dicas e Truques C# .NET:

Após uma longa trajetória que iniciou-se no ambiente DOS com a linguagem Basic, depois de respirar muito Clipper em monitores monocromáticos e computadores que para aqueles tempos longínquos eram rapidíssimos, e depois de aterrissar na plataforma windows e lançar minhas raízes, finalmente entrei neste território desafiador e interessante chamado .NET (leia-se dotNET).

No Windows, como boa parte dos programadores que vieram do Clipper, namorei e tive casos com diversas linguagens, mas, matrimônio, mesmo, só com o Delphi. Sobre a experiência que tive com o Delphi, fiz cursos, assinei revistas, li apostilas, acessei fóruns, comunidades, e, como muitos programadores, um dia encontrei um tal de "800 dicas e truques do Delphi" disponível para download. Bom, não vou dizer que foi paixão a primeira vista. Foi vício mesmo. Eu abria os menus do help rindo sozinho, batendo o punho na testa e no joelho, deliciando-me ao ver tantas informações preciosíssimas ali, reunidas, todas ordenadas, com títulos pra lá de sugestivos que quase diziam "Pode abrir, aqui está o que você procura!", tudo separado por temas, ao alcance de um click, trazendo textos pra lá de enxutos, sem firulas, sem discursos acadêmicos, apenas aquelas preciosidades já na forma de exemplos aparentemente simples, mas que, na prática, nos arremessavam à história do mecânico que conserta a máquina com apenas uma martelada, mas cobra caro pelo serviço por saber o lugar exato onde bater o martelo. O 800 dicas e truques do Delphi parecia uma mão que nos ensinava gentilmente o lugar onde dar cada martelada. Como conseqüência, para mim, internet e Google deixaram de ser imprescindíveis para o desenvolvimento, pois parecia que todo o conteúdo da internet a respeito de dicas de programação em delphi estavam ali, reunidas, num aplicativo instalado na minha máquina, disponíveis mesmo se desse um pau no provedor ou abduzissem o Speed ou acabasse o mundo e sobrassem apenas o meu micro e uma tomada de energia elétrica. Sim, eu continuaria tendo acesso a todas aquelas informações valiosas. Detalhe: tudo FREE!. O autor deste help, o José J. Carvalho Júnior da LloydSoft deveria ser condecorado em praça pública, e, após a morte, ter seu corpo embalsamado e velado por duzentos anos, por ter disponibilizado tantas dicas e truques na forma de um simples help, resistindo a tentação de montar um site com acesso liberado apenas para assinantes, e termos que ouvir aquela justificativa de sempre "Bom, vocês sabem..., temos que cobrar porque temos custos para manter o site no ar e blá-blá-bla´...". No help gratuito e facilmente encontrado para download há dicas para iniciantes, coisas assim, bem básicas, mas também dicas de programação avançada, que não usamos no dia a dia e talvez jamais iremos utilizar, mas, que importa? Você pode nunca precisar usar todas as ferramentas de um canivete suíço, mas o charme e segurança é saber que ele está ali, disponível, pendurado no seu chaveiro, pronto para qualquer emergência. (Ah, sim, se você é um programador em Delphi e abriu este blog por acaso ou curiosidade, caso não conheça o 800 dicas e truques do delphi, faça uma busca e um download, e acredito que aquilo que verá o deixará tão fascinado quanto eu).

Bom, se estou fornecendo um link para baixar um help de C# / .NET, por que, afinal de contas, estou me derretendo em tantos elogios para um help do Delphi?

Eu explico:

Alguns programadores (me incluo neste grupo) que migram de uma linguagem para outra, querem, num primeiro momento, descobrir na nova linguagem a maneira de fazer as mesmas coisas que faziam na linguagem anterior, mesmo que apenas o básico, o feijão-com-arroz, enfim, acho que é psicológico, parece que dá uma certa segurança migrar desta maneira, quebra o gelo, vence-se o trauma da necessidade de mudar, ou pelo menos dá coragem para continuar. Quem já passou por isso sabe do que estou falando, ainda que, quando trata-se de mudança de plataforma de desenvolvimento, isso é menos que encontrar apenas a ponta do iceberg. Normalmente passa-se um bom tempo até que você realmente domine um ambiente, uma linguagem, até tornar-se fluente na comunicação com a máquina, o suficiente para ser capaz de desenvolver um projeto inteiro no cérebro em questão de segundos, com começo meio e fim, antes mesmo de por a mão na massa, e de repente vê-se obrigado a entrar no território desconhecido de uma nova plataforma. bom, isso é humano, sim, acredito que seja humano, quando perdido, buscar referências, marcos antigos, rostos conhecidos no meio da grande multidão. E quando me vi só, clamei por um help do C# e .NET, tinha que ser no mesmo padrão do 800 dicas e truques do Delphi. Porque? Porque aquele help tornou-se tão importante para mim que meu cérebro ficou condicionado a ter algo semelhante para qualquer linguagem de programação! Meu cérebro associou um help de dicas e truques à própria linguagem. Eu precisava de uma muleta semelhante para o .NET. A partir deste momento, começaram os meus dias de angústia e procura (dramático, não?). Tinha que estar em algum lugar..., em algum site..., em alguma comunidade de desenvolvedores... O Google era meu aliado e esforçava-se bastante, a cada tentativa minha ele se contorcia, varria a web turbinado por seus algoritmos, mas não conseguia achar o link para o tal help de dicas e truques do C# e .NET, o qual, eu insistia: Existe... eu sei que existe... tem que existir...

Bom, meu caso não é simples. Não me descrevo como um usuário ocasional. O meu caso é patológico, clínico. Criei um estado de dependência fisiológica, psíquica. Viciado. Sim. Viciado, mesmo. Esse é o termo.

E como a vida de um viciado gira em torno de sua dependência, decretei:

SE NÃO EXISTE UM HELP DE DICAS E TRUQUES DE C# / .NET VOU CRIAR UM, EU MESMO, PARA USO PESSOAL.

E começou assim. Agi como aquele usuário, portador de outro vício, que planta a erva no fundo do quintal não para comercializar, apenas para consumo próprio.

Algum material eu já tinha, muita coisa recolhida de sites, fóruns, tutoriais, artigos, tudo obtido através da tecnologia Ctrl+C / Ctrl+V, ou de copy / past como preferem os mais novos. Tudo na forma de pdf, doc, txt ou cópias de páginas de sites inteiras, mesmo, em formato HTML. Tudo dentro de uma pasta, com títulos sugestivos, mas sem aquela facilidade das buscas em um arquivo help do tipo chm, em que você digita uma palavra e clica em Search, e o help lista todos os tópicos que possuem aquela palavra. Após jurar para mim mesmo que faria meu próprio help, o primeiro passo foi procurar um aplicativo que gerasse helps no padrão chm. Encontrei uma ferramenta excelente para esta finalidade, simples de usar e que, de quebra, gera os helps tanto no padrão chm, como pdf, eBook, etc. Posso fazer uma propaganda gratuita? Essa ferramenta é o HelpAndManual5, que tem sido, sinceramente, muito além de todas as minhas expectativas. Não digo que seja a melhor porque não conheço outras ferramentas e nem sei tudo o que eu poderia esperar de um aplicativo desta categoria, mas não quis conhecer outras ferramentas do gênero porque a simplicidade de operação do HelpAndManual5 é assustadora, e eu realmente esperava algo mais complicado. Em questão de uma ou duas hora eu já havia inserido todos os “meus textos“, com muita facilidade, clicando sobre algo semelhante a uma árvore de diretórios do Explorer, onde eu criava um título para o novo tópico e em seguida colava o texto, e quando queria mudar algo de posição, clicava e arrastava com o mouse um tópico para cima de outro, e automaticamente agrupavam-se os tópicos por tema, como se fossem subpastas. Mais simples impossível. Na hora de compilar apareceram as diversas opções. Havia a opção de gerar o help em formato chm, e fui direto a ela, mas posteriormente o help no estilo eBook me conquistou. Muito mais bonito e a forma de busca é semelhante a do chm. Subestimei o formato PDF, pensei, deve ser a coisa mais chata deste mundo, feia e nada prática. Gerei o help em PDF, uma vez, só pra não dizer que não falei das flores. Ao abrir e ver o resultado, confesso: eu chorei... Sem que fosse minha intenção original, em nenhum momento me esforcei para isto, mas o HelpAndManual5 gerou para mim UM LIVRO! Um livro tão padrão que para imprimir bastava copiar o PDF no pen-drive e mandar para uma gráfica ou editora! Nesta hora, lembrando dos meu sonhos de criança, coloquei a mão em palma sobre o peito e sussurrei para mim mesmo: “Parabéns, você escreveu um livro...”

A minha intenção é, muito em breve, disponibilizar aqui, neste blog, links para download do S.O.S Dicas e truques C# .Net nos padrões .cwm, ebook e PDF, idênticos no conteúdo, mas moldados ao gosto do freguês.

Até breve!


2 comentários:

  1. Olá!

    Gostaria de fazer cursos na área e me indicaram a Faculdade Impacta.

    Você conhece? Acha que ela poderia me ajudar?
    http://www.impacta.com.br/curso/C-Modulo-I.php

    ResponderExcluir
  2. Bom dia.
    Gostei muito do post.
    Muito obrigado pela dica.
    Sou estudante de programação pelo curso adv, www.cursoadv.com.br
    Gosto muito de contar com material complementar.

    ResponderExcluir


Comentários estão liberados por tempo indeterminado, pois não terei condições, por algum tempo, de moderá-los (estarei sem internet durante algum tempo então não sei quando exatamente retornarei) por isso comentem a vontade e os comentários serão publicados automaticamente, porém, fica assim, logo que consiga voltar e lê-los, caso haja algo ofensivo ou inadequado, irei deletá-los, ok? (porém, tenho que ser justo: todos que passaram aqui e comentaram ou não, até este momento, só trouxeram alegrias). Ah, sim... ainda em tempo, há um post muito indigesto neste blog, se chama "Será que vale a pena...?", este post é tão horrível que, até este presente momento, só mesmo eu tive coragem de comentá-lo, por isso, para promover aquele texto (poema????) horrendo, os heróis (que Deus lhes proteja) que conseguirem comentá-lo concorrerão a uma caixa vazia do meu remédio faixa-preta, com uma dedicatória e meu autógrafo. Fiquem com Deus, assim que possível, retornarei. Bye.